Menú Atrás Adiante Índice



O diagnóstico de toxoplasmosis congênita se estabelece mediante a análise serológico específico inmunoabsorbente com o IgM enzimática. O tratamento de eleição da toxoplasmosis congênita realiza-se com pirimetamina e sulfadiacina durante 1 ano. Aos recém-nascidos com coriorretinitis ou concentrações de proteínas em líquido cefalorraquídeo superiores a 100 mg/dL lhes deve tratar também com corticosteroides.

Rubeóla
O síndrome de rubeola congênita não é causa freqüente de microcefalia congênita, pois, em geral, a microcefalia se desenvolve durante a infância. Este síndrome se manifesta com cardiopatias (estenose pulmonar periférica, persistência do conduto arterioso e necrose miocárdica); anormalidades oculares (cataratas, coriorretinitis necrotizante focal e microftalmia) e surdez. Outras manifestações são convulsões e irritabilidade. Estes pacientes podem ter pleocitosis no líquido cefalorraquídeo. A infecção ataca ao feto no primeiro trimestre do gravidez. O diagnóstico se estabelece por análise serológico específico inmunoabsorbente com o IgM enzimático (ELISA).

 

Menú Atrás Adiante Índice
Ross, 1977 Volpe, 95