Menú Atrás Adiante Índice

 

HEMORRAGIAS E HEMATOMAS

As hemorragias e os hematomas do sistema nervoso central podem ocorrer em qualquer área do cérebro, do tronco cerebral, do cerebelo ou da medulla espinhal. Hemorragias do SNC sao classificadas de acordo com a relação à pia-mater. Se ocorre nas áreas externas à pia-mater é classificada como hematomas ou hemorragias extra-axiais. Se ocorre nas áreas internas à piamater é classificada como hematomas intra-axiais. Os hematomas intra-axiais ocorrem no parênquima, no plexo coróide e nos ventrículos.

HEMORRAGIAS E HEMATOMAS EXTRA-AXIAIS

Os hematomas extra-axiais podem estar localizados nos espaços epidural, subdural e aracnoídeo/subaracnoídeo (Figure 250.1). A distinção anatômica entre os hematomas epidural e subdural não é sempre possível pois ambos os compartimentos podem estar simultaneamente envolvidos. Os hematomas extra-axiais som freqüentemente devidos a trauma.

A
B
C

Figura 250.1 [A] Equimose linear do pálpebra. [B] Ultra-som do cérebro no mesmo paciente: lesão linear do lóbulo occipital direito e uma segunda lesão redonda no lóbulo occipital esquerdo. [C] O cérebro CT do mesmo paciente: hemorragia subaracnoidea occipital direita e hemorragia subdural do lóbulo occipital esquerdo.

HEMATOMAS EPIDURAIS

Os hematomas epidurais estão situados entre o osso e o periósteo interno. Podem ocorrer na fossa anterior, medial e posterior e no canal espinhal. Os hematomas epidurais são produzidos geralmente por trauma, mas a possibilidade de uma desordem de coagulação deve ser considerada. Os hematomas epidurais tendem a produzir eventos clínicos paroxísticos, movimentos diminuídos dos membros (monoparesia, hemiparesia, paraparesia, diplegia da extremidade superior e quadriparesia), fraqueza facial ou coma. O estudo de escolha para diagnosticar o hematoma epidural no vault craniano é a TC do cérebro. O estudo de escolha para diagnosticar o hematoma epidural no canal espinhal é a RM da coluna espinhal. O sangue do hematoma epidural não cruza as suturas do osso (a superfície interna é convexa) nem ele se adentra nas fissuras e nos sulcos (Figura 250.2 [A]). A convexidade da superfície interna ocorre porque sangue se restringe a área central de cada osso desde que o periósteo é limitado a cada osso e unido firmemente às bordas do osso. O tratamento dos hematomas epidurais é ditado por suas manifestações clínicas. A drenagem da coleção de sangue é necessária se os sintomas forem progressivos ou houver sinais de herniação eminente.

HEMATOMAS SUBDURAIS

Os hematomas subdurais estão localizados entre o periósteo e a aracnóide. Como os anteriores descritos, são de origem traumática, porém distúrbios de coagulação devem ser considerados. Os hematomas subdurais podem ocorrer sem sintomas clínicos aparentes. As pequenas hemorragias subdurais da foice cerebral e do tentório de cérebro estão frequentemente presentes após parto vaginal em neonatos assintomáticos. A maioria dos neonatos com pequena hemorragia subdural tem desenvolvimento neurológico normal. Os hematomas subdurais grandes podem produzir eventos clínicos paroxísticos, movimentos diminuídos do membro (monoparesia, hemiparesia, paraparesia, diplegia da extremidade superior, e quadriparesia), fraqueza facial ou coma. O estudo de escolha para diagnosticar o hematoma subdural no vault craniano é a TC do cérebro. O estudo de escolha para diagnosticar o hematoma subdural no canal espinhal é RM da coluna espinhal. O sangue do hematoma subdural cruza as suturas do osso (a superfície interna é côncava) mas não se adentra nas fissuras e nem nos sulcos (Figura 250.2 [B]). A coleção do sangue tem aparencia côncava porque não é restrita pelo periósteo individual de cada osso. O tratamento dos hematomas subdurais é ditado pelas manifestações clínicas. A drenagem da coleção de sangue é necessária se os sintomas forem progressivos ou se houver sinais do herniação eminente. O tratamento da anemia e da hiperbilirubinemia pode ser necessária. Mais sobre o tema... 53, 286

A
B

Figura 250.2. [A] TC do cérebro que demonstra hematoma epidural, hematoma subaracnóideo, e hemorragias intraparenquimais punctatas. [B] RM do cérebro que demonstra hematomas subdurais bilaterais.

 

Menú Atrás Adiante Índice
Holden, 1999 Volpe, 1995 hematoma intraparenquimatoso hemorragia subaracnoidea hemorragia subdural o epidural henatoma intraparenquimatoso Para animación clic sobre la figura. Para identificar una de las estructuras indicadas por las flechas coloque el indicador sobre ella; no presione. La figura  debe centrarse. hematoma subdural hematoma subdural Alfonso, 2006